27.11.08

Desço determinada a larga escadaria, despedindo-me de seus mármores imaculados

Desço determinada a larga escadaria, despedindo-me de seus mármores imaculados. Descortino o vale abaixo a perder de vista, o caminho sinuoso desaparecendo no horizonte sob a aurora iminente.

A cauda do vestido esparrama nos degraus, cascata interminável de rendas e organdi. (O peso das jóias me enerva.) Ao longe, um casal de pássaros inicia seu canto matinal.

Desfaço-me das jóias, do organdi, das rendas, e – mantendo para uma eventual necessidade apenas três pérolas na mão esquerda – piso a terra do chão, descalça e nua. A jornada será longa.

Afasto-me de meu castelo nas nuvens e parto sem olhar para trás.

3 comentários:

Val Becker disse...

Você também se amarra em Martha Barros, moça?! :)
Bonito aqui!
Gostei.
Beijo.

RÔ ESPER disse...

lindo, amiga!!!!!!
texto delicado...........
que linda imagem também......bjos.

cris s. disse...

menina, eu tava louca pra escrever um texto em que desse pra meter um "organdi" em algum lugar...!
;-))))))))))))