28.7.08

Em criança, fui violentada avidamente todos os dias por palavras cruéis

Em criança, fui violentada avidamente todos os dias por palavras cruéis. Aprendi que a realidade era nua e crua, e dura. Um dia descobri um oco entre as raízes de uma árvore do jardim, junto ao muro, e desenvolvi o hábito de ali me refugiar da violência e da perversidade. Era a minha passagem secreta para um mundo subterrâneo no centro da terra, habitado por seres fantásticos e criaturas de lenda, um país escuro e úmido em que eu me enfiava sob as camadas de musgo que revestiam a terra e dali acompanhava atentamente as vidas das minhas quimeras.

2 comentários:

rô esper disse...

lendo teu texto me lembrei de que meu refúgio era embaixo da minha cama.....
bjos.

cris s. disse...

embaixo da minha cama tinha monstros. um verdadeiro MST de aberrações; já estava ocupado.
:-)